Oftalmologia

rigem da criação da empresa há mais de 60 anos, e no Brasil há mais de 40, a oftalmologia sempre esteve presente nos investimentos da Allergan, segmento no qual conta atualmente com amplo portfólio de produtos para o tratamento de diversas enfermidades e condições oculares, tais como:

Glaucoma

Condição na qual ocorre aumento de pressão dentro do globo ocular que pode danificar o principal nervo ótico, causando perda parcial de visão e cegueira.

Todos estão suscetíveis a sofrer com a doença, no entanto, alguns fatores podem ser determinantes para o desenvolvimento da mesma:

  • Hipertensão
  • Idade superior a 40 anos
  • Diabetes
  • Antecedentes familiares de glaucoma
  • Raça negra
  • Tratamento prolongado com esteroides
  • Altos graus de miopia

A fim de oferecer suporte aos pacientes portadores da doença, a Allergan desenvolveu o programa Viver+ Allergan que conta com vídeos didáticos, informações sobre fatores de risco, forma correta de aplicação de colírios, dica de qualidade de vida e muito mais.

Olho seco

Linha que compreende um arsenal de lágrimas artificiais adequadas a todos os tipos de olhos, bem como produtos para o tratamento efetivo da causa do olho seco. Tendo como base uma emulsão oftálmica que ajuda a aumentar a capacidade de produzir lágrimas naturais, o produto ajuda a reduzir a inflamação geradora da secura ocular crônica.

O olho seco pode apresentar várias manifestações que podem ter ausência de sintomas ou alta sintomatologia, como sensações de “queimadura” ou ardor ocular, vermelhidão, prurido, secreção, sensação de corpo estranho ou “areia”, dor, de secura, fotofobia, infecções de repetição, pálpebras pesadas e fadiga ocular.

Dentre alguns dos fatores associados ao desencadeamento do olho seco estão:

  • Envelhecimento: Com o avanço da idade pode ocorrer uma atrofia das glândulas lacrimais e a diminuição do fluxo de lágrimas. A flacidez da pálpebra senil é outro fator de desestabilização da membrana lacrimal. Também é comum a sensibilidade às alterações externas que podem provocar sintomas de olho seco.
  • Sexo: As alterações nos níveis de estrogênio ou androgênio podem predispor a manifestação do olho seco, sendo a gravidez, a menopausa ou o uso de anticoncepcionais orais desencadeadores do problema.
  • Trabalho: A frequência de piscadas pode diminuir de acordo com a atividade do indivíduo, sendo menor durante a leitura em comparação ao trabalho em frente de um computador, ou atividades que requerem atenção (filmes, jogos etc).
  • Meio ambiente: ambientes secos, contaminados, frios, sistema de calefação ou de ar condicionado contribuem para a desestabilização da membrana lacrimal.
  • Medicamentos: alguns medicamentos sistêmicos diminuem as secreções exócrinas, aumentando os sintomas do olho seco. A toxicidade de alguns conservantes utilizados nas gotas para os olhos também elimina a gordura das lágrimas, favorecendo sua evaporação.
  • Irregularidades da superfície ocular: Qualquer elevação ou depressão da superfície ocular pode causar uma ruptura na distribuição uniforme da membrana lacrimal, provocando sintomas do olho seco.

Alergia ocular

A conjuntivite alérgica, que pode surgir sozinha ou associada a outras doenças alérgicas, especialmente a rinite, é uma doença inflamatória da superfície ocular que atinge, aproximadamente, 25% da população mundial com impacto nos aspectos econômico e social.

Infecções e inflamações oculares

Para os casos de conjuntivites bacterianas, profilaxia pré e pós-operatória e também inflamações oculares, a Allergan tem o mais moderno portfólio de colírios oftálmicos com a última geração de antibióticos, anti-inflamatórios esteroides e anti-inflamatórios não esteroides.

Tudo isto para o tratamento das principais patologias oftálmicas, bem como nos procedimentos cirúrgicos, como cirurgia de catarata e cirurgia refrativa (LASIK).

Doenças da retina

A retina é a responsável pela conversão dos raios de luz em sinais elétricos que seguem pelo nervo ótico até o cérebro, onde a imagem é formada. A região mais central da retina (mácula) tem o objetivo de ver a área central da imagem com maior nitidez. Assim, qualquer doença que atacar especificamente esta região gera uma mancha central na visão do indivíduo. Algumas das doenças relacionadas ao desenvolvimento deste problema são a retinopatia diabética, o descolamento de retina, a oclusão venosa e a degeneração macular associada com a idade.

 

Suporte ao paciente

Para aumentar o conhecimento dos pacientes a respeito de suas doenças, a Allergan mantém o portal Visão em Dia, que conta com conteúdos atualizados periodicamente.

Modo de aplicação do seu colírio

Estudo divulgado na Revista Brasileira de Oftalmologia mostra que até 65% dos pacientes apresentam dificuldade na aplicação dos colírios, e 38% erram a primeira gota. De cada dez, quatro não acertam o alvo.

Para pingar colírios corretamente, é importante seguir os seguintes passos:

  • Lavar as mãos;
  • Movimentar a cabeça para trás e olhar para cima;
  • Com a ponta dos dedos, puxe suavemente a pálpebra para baixo até formar uma “bolsa”;
  • Com cuidado, aplique uma gota, evitando que a ponta do frasco toque o olho;
  • Feche suavemente os olhos e permaneça assim durante aproximadamente 30 segundos.

Importante:
Para maximizar a eficácia e reduzir as reações adversas, aplicar apenas o número de gotas que tenham sido receitadas pelo oftalmologista. Na hipótese de estar utilizando outro tratamento em gotas, é recomendado esperar cinco minutos entre as aplicações dos diferentes medicamentos.

Fale conosco
Em caso de dúvida sobre a Allergan ou para mais informações, contate-nos:

SAC: 0800 14 4077 (seg a sex, das 8h às 18h)
Escritório São Paulo: +55 11 3048-0500
Fábrica Guarulhos: +55 11 2423-2000